domingo, 19 de julho de 2015

Skyroad Granfondo da Serra da Estrela

E perguntam vocês: foste à Serra da Estrela?!
Foste lá fazer o quê?! Nem há neve e o Passeio do VCL é só pró ano...
 
Skyroad Granfondo Serra da Estrela - diz-vos alguma coisa?
 
Este já foi! E foi um empeno da caraças!! Por burrice ou o diabo...
Venha de lá mas é o Skyroad Granfondo da Lousã!
 


Eram 130kms com 4200m de acumulado. Fui sempre a curtir com bom andamento pela manhã. Só o muito calor começou a fazer mossa ali perto do meio-dia.



Faltavam só 20kms para a Meta na Torre e somos presenteados com o Adamastor... Aquele "Homem de Barba Esquálida" que lemos nos Lusíadas e só metia medo a navegadores... (?)
 
Ali começou a meter ciclistas abaixo!! Uma parede do caraças! 18kms com inclinações do caralhete! 12, 14 e 19%!! Comecei a sentir os músculos presos e fatigados; com talvez falta de um melhor pequeno almoço. Comi barras e hidratei-me bem durante o percurso, apesar do calor. Mas às 5:30 da manhã o pequeno almoço foi podre.. Num abastecimento aos 110kms, numa fonte de água fresca, molhei bem as pernas... O ERRO?! Talvez tenha sido! Até porque senti a temperatura das pernas muito fria sempre depois disto e nunca mais aqueceram.

Cheguei ao cruzamento da Lagoa Comprida já com muitas câimbras e pensei até em desistir em várias ocasiões, à semelhança de cerca de 500 dos 1200 ciclistas que tinham começado o SR em Manteigas. Faltavam 9kms para a meta e tinha as minhas miúdas e os meus Pais lá em cima na Torre, à minha espera. Encontrei um amigo que já tinha cortado a meta e vinha a descer. Uma forcinha extra e num misto de orgulho e sofrimento cheguei lá. PORRA! Quase me vieram as lágrimas aos olhos...

Pró ano estou lá de novo e vou treinar mais as subidas. Prometo.

(Para imaginarem a dureza daquilo foram 18kms em 3 horas. Os primeiros subiram com médias de 12 a 14kms/h - é muito andamento! Esta estrada vem de Loriga até à Lagoa e há uns anos era um corta-fogo muito irregular e ondulante que rasgava a Serra do Lado Sul - cheguei a fazê-lo de BTT vindo da Serra do Açor.)
 


Tirei estas fotos dentro das possibilidades. Há algumas da chegada mas é o meu Pai que as tem, logo que possa faço outro Postal.

RRo1 em Julho

Oh diabo!! Isto anda moribundo... ou devido às redes sociais anti-sociais ou ao raio-que-o-parta!
A Vespa está lá no lugarzinho dela, parada há semanas e até com o cabo de embraiagem partido por substituir! Preguiça...
 
Enquanto isso e porque me fui habituando a andar mais de bicicleta também nas deslocações diárias; elas têm absorvido mais o meu tempo e como tal tem vindo a ter mais direito de antena: a RRo1 foi à Serra da Estrela no último fim de semana e não se queixou. Quem se queixou e bem foram as perninhas deste vosso escriba!! Empenou mas chegou à Torre! Aquilo era cá uma parede...



Como não tem marca e não é colorida, nem carbonizada; quando me perguntam que bicicleta é e não entendem, respondo: Zannamarsans!
 


Para que não restem dúvidas está lá escarrapachado! Bem grande...
Zâ-Nâ-Mâr-Sâns. Agora soletrem! Ah! Ainda tem marcas de suor, mucos e sucos isotónicos... Blhack! Que nojo!!

terça-feira, 5 de maio de 2015

Douro Granfondo 175



Onde é que te foste meter?! 3290m de acumulado?!
8 horas em cima de um mísero bocado de plástico e couro, de forma ligeiramente triangular dos anos 90?!
Bates bem?! Bato!!
E curti. Curti mesmo sentir superar-me e ganhar a minha vitória! Pumba!
E em 39x28T!! Levezinho portanto! Para subidas de 8 ou 12kms com 10, 12 e 14% de inclinação. Para meninos...

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Encostado e à espera

Não isto não está morto mas anda moribundo... Pois é. Mas não lhe vamos declarar o óbito mesmo que pareça crer. Já que passamos a Quaresma aproveito para ressuscitar isto!

Oh pá porra! Isto é uma foto digna de ilustrar como está o meu Vespão?! É!
Está encostado faz muito tempo e tem andado pouquíssimo. Não sei se culpa dos sustos que apanhei no Iberovespa da Pampilheira, se pelo facto de andar mais de bicicleta nos últimos tempos. A culpa não é do preço da gota... Apetece-me.
 
Em breve ponho aqui uma fotografias das últimas movimentações da N.P.G.L.C. e dos verdadeiros estragos do Vespão; porque o pessoal curte é bonecos!
 
 

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Gios Compact Pro

Esta Bicicleta tem muito que se lhe diga. Um capricho... Do Nuno.
Ele encontrou o quadro algures pela rede. Foi valorizado por uma nova pintura, que através da Velogic em Aveiro chegou aos mestres da Masil, ali para os lados da Capital. Está agora na mesa de operações COXE!




Está no bom caminho para ser uma Clássica de cariz desportivo de topo. Estavamos em 1991!

sábado, 3 de janeiro de 2015

Fotografamos: a RRo1



E pronto! O culminar de um trabalho de muitos meses a coleccionar pecinhas e componentes... O resultado está documentado nestas fotografias do Pedro Cardoso da Fotografamos. Já falei desta Bicicleta aqui no Vermelho Sangue ou mesmo no FB e até no FGP - Fixed Gear Portugal.
 
Todas as fotos do Pedro aqui apresentadas são em filme, excepto a primeira e a última. Gostei mesmo muito do tipo de imagem possibilitada apenas pelo analógico. O aspecto vintage que transmitem, em sintonia com o conceito idealizado para a RRo1: um quadro em aço também "velhinho" e componentes modernos de performance actual. Agora o treino tem outra vertente...
 







E Desde Então Vêm Entrando Zumbindo - EDEVEZ



Frio e Dois Tempos

Oh pá isto tá frio como o raio!! E ao pedalar para o trabalho observo a maioria dos campos e mesmo todos os carros estacionados no percurso cheios de gelo... Apetecia-me era ver isto:



Já não falta tudo e o Vespão está encostado na garagem (N.P.G.L.C.) há meses sem uns kilometros dignos desse nome ou sequer de registo!! Neve e Dois tempos. Frio que só aquele barulho característico dissipa...